A Associação de Mulheres para o Desenvolvimento Comunitário (AMPDC) pretende recrutar um (1) Oficial de Advocacia do Grupo de Trabalho da Rede de Recursos Naturais da Província de Sofala.

Descrição da Posição

A AMPDC em parceria com a ASCUT/CARE e com o apoio financeiro da União Europeia está a iniciar a implementação de um programa designado Sociedade Civil Unida em Prol da Agenda Comunitária dos Recursos Naturais (SCURN). Neste programa, a AMPDC, em representação do Grupo de Trabalho da Sociedade Civil de Sofala, irá liderar as acções a serem desenvolvidas na província de Sofala nos distritos de Búzi e Chibabava com ênfase nas questões de género.

Assim, de forma a assegurar a implementação deste programa, a AMPDC pretende recrutar para o seu quadro de pessoal uma/um Oficial de Advocacia do Grupo de Trabalho da Rede de Recursos Naturais que estará baseada (o) na cidade da Beira com deslocações regulares para os distritos abrangidos pelo programa. A/O Oficial de Coordenação e Advocacia será responsável por assegurar a gestão do programa, monitoria, avaliação e aprendizagem, assim como apoiar na implementação de acções de advocacia em coordenação com todos os parceiros envolvidos na implementação do programa.

Responsabilidade # 1: Gestão Programática Geral (40%)

  • Com base nos objectivos e nas actividades principais acordadas na proposta do projecto, assegurar a elaboração dos planos de implementação detalhados anuais e trimestrais, incluindo os respectivos orçamentos, em coordenação com a Coordenadora de Programas da AMPDC e o requerente principal, neste caso ASCUT/CARE;
  • Em coordenação com a coordenadora de programas da AMPDC acompanhar de perto em que medida os planos de actividades e orçamentos são seguidos e implementados dentro dos prazos acordados e com os recursos disponíveis e relatar imediatamente quaisquer problemas ou desvios dos planos a ASCUT/CARE na qualidade de requerente principal;
  • Garantir a elaboração de relatórios narrativos oportunos e de qualidade, através de relatórios de progresso trimestrais e relatório mensal de reflexão, que avaliem os resultados em função das metas e objectivos definidos, de acordo com os requisitos de notificação dos doadores;
  • Assegurar a gestão financeira dos fundos alocados para a implementação das actividades, incluindo o uso racional dos mesmos de acordo com o orçamento e o plano de actividades aprovados, com apoio da coordenadora da AMPDC;
  • Relatar quaisquer problemas à ASCUT/CARE na qualidade de requerente principal em relação aos relatórios de despesas mensais e assegurar a apresentação oportuna dos relatórios financeiros;
  • Supervisão de todos os processos administrativos necessários ao projecto, tais como aquisição de bens e serviços, apoio logístico para organização de eventos, entre outras acções em consonância com os procedimentos do doador e da AMPDC em colaboração com o pessoal de administração e procurement e a coordenadora da AMPDC;
  • Apoiar a coordenadora de programas da AMPDC no processo de supervisão da equipe do projecto, incluindo a selecção e recrutamento quando necessário, desenvolvimento de objectivos anuais e gestão de desempenho, suporte contínuo, treinamento e feedback para a equipe.

Responsabilidade #2: Advocacia e Looby (40%)

  • Facilitar o processo participativo de identificação de questões-chave (problemas) que precisam ser abordadas por meio da componente de advocacia do programa, realizando análises de leis, políticas, estratégias e orçamentos relevantes em coordenação com a ASCUT/CARE;
  • Facilitar encontros dos membros do GTOSC Sofala/ OCBs com o governo distrital para apresentação das suas prioridades e advocacia para que sejam integradas nos planos distritais;
  • Apoiar as redes e plataformas distritais a desenvolverem um plano de acção e orçamento para implementação das suas prioridades de advocacia, abordando as questões de direitos de terra e sectro extractivo das comunidades. O plano e orçamento deve incluir advocacia a vários níveis (distrital, provincial, nacional e possivelmente internacional);
  • Garantir a implementação, monitoria e avaliação contínua do plano e orçamento de advocacia, revendo e documentando os progressos, escrevendo e/ou contribuindo para publicações, documentos de posição e petições;
  • Apoiar as redes e plataformas para organizar eventos de advocacia (conferências, reuniões ou campanhas), redigir briefs de advocacia, identificar e documentar continuamente os desafios e lições aprendidas com a equipe e partilhar com todos os intervenientes envolvidos na implementação do programa para garantir o aprendizado através da experiência em advocacia;
  • Apoiar no fortalecimento das capacidades das OCBs em espaços formais e informais de participação, instrumentos de planificação e orçamentação distrital;
  • Apoiar na realização de diagnóstico de capacidades das OCBs e redes/plataformas distritais para sustentar a elaboração do plano de fortalecimento de capacidade, com particular destaque para a componente de advocacia.

Responsabilidade # 3: Monitoria, Avaliação e Aprendizagem (10%)

  • Realizar a análise de indicadores para determinar o progresso em relação aos planos definidos, no sentido de aferir em que medida os objectivos e os resultados estão sendo alcançados, quer ao nível dos outputs, quer ao nível dos outcomes;
  • Apoiar as redes e plataformas na colecta, análise e interpretação de dados e informações a serem integrados no relatório trimestral e anual do programa, incluindo histórias de mudança e sucesso;
  • Apoiar na realização de estudos nas áreas de terra no sentido de gerar evidências que possam servir de objecto de análise, reflexão e matéria para desenvolver acções de advocacia;
  • Realizar visitas de campo regulares para acompanhar a implementação das actividades e garantir que os relatórios estejam em conformidade com o formato definido no escopo de trabalho, estrutura lógica e orçamento;
  • Assegurar a implementação dos planos de monitoria e capacitação, tomando em consideração o sistema de monitoria e avaliação do programa;
  • Com o apoio da equipe do programa e das finanças, participar e contribuir para a preparação e análise de relatórios narrativos, e garantir feedback para o requerente principal;
  • Assegurar a documentação de todos os principais eventos e processos relacionados com o programa, incluindo a documentação de estórias de interesse humano, a cada trimestre e histórias de sucesso e learning briefs a cada 6 meses;
  • Desenvolver um mecanismo de gestão do conhecimento e sistema de arquivo para o programa, permitindo que colegas os colegas e os parceiros tenham fácil acesso aos documentos relevantes, recursos, ferramentas e relatórios sobre as actividades.

Principais Requisitos

  • Grau Universitário numa área relevante, tais como Ciências Sociais, Administração Pública, Agricultura, Desenvolvimento Rural ou combinação equivalente de educação e experiência de trabalho;
  • O candidato deve ter no mínimo de 3-5 anos de experiência prática em gestão de programas, monitoria e avaliação e advocacia;
  • Possuir no mínimo 3-5 anos de experiência comprovada em trabalhos e fortalecimento de Redes, Plataformas e Organizações Comunitárias de Base;
  • Capacidade de trabalhar de forma independente e em equipa, assim como para ouvir e apoiar os colegas e parceiros do programa;
  • Capacidade para trabalhar com as comunidades de forma participativa e sensível, assim como consciência e sensibilidade ao género e diversidade;
  • Habilidades de comunicação escrita e oral bem desenvolvidas na língua Inglesa e Portuguesa, bem como capacidade de comunicar de forma clara e sensível com as partes interessadas internas e externas. O domínio de Cena e Ndau é uma vantagem;
  • Habilidades básicas de informática, incluindo Microsoft Word, Excel, PowerPoint e Outlook e, habilidades avançadas de pesquisa na internet;
  • Capacidade de trabalhar efectivamente em circunstâncias difíceis e disponibilidade para viajar para os locais abrangidos pelo projecto dentro e fora da província;
  • Experiência e conhecimento na área de recursos naturais e indústria extractiva é uma vantagem.

Competências

  • Respeito, Integridade, Diversidade, Excelência, Colaboração, Comunicar com o impacto, Negociação, Inovação, Contribuir para o sucesso da equipe, Planificado e organizado pessoal e capacidade de trabalhar sob pressão e de forma independente.

Exigências

  • Curriculum Vitae;
  • Carta de Recomendação;
  • Pelos três (3) Referências com os Contactos e endereço do Email;
  • Comprovativo de folha de salário.

NB: Apenas os candidatos seleccionados serão contactados para entrevista.

Processo de Candidatura

Email: ampdcassociacao@gmail.com ou albertochambuca@gmail.com

Validade: 31/08/2020

Local: Beira – Sofala

Duração do Contrato: 2019 – 2022

Níveis: Nível Superior

Regime: Promovido