A RHDC- CONSULTORIA & SERVIÇOS LDA, é uma empresa de Consultoria em Recursos Humanos, de direito Moçambicano que opera nas áreas de Agenciamento de Emprego, Recrutamento e Selecção, Formação Profissional, Avaliação e Desenvolvimento de Competências, Trabalho Temporário, pesquisas entre outras áreas.

A nossa Cliente é a FUNDAÇÃO ARIEL GLASER CONTRA O SIDA PEDIÁTRICO (ARIEL), uma ONG Nacional que trabalha em parceria com as Direcções Provinciais de Saúde, Serviços Distritais de Saúde da Mulher e Acção Social (SDSMAS) e Hospitais Rurais (HR) nas Províncias de Maputo e Cabo Delgado. Apoia a implementação, acesso e expansão dos Serviços Clínicos de HIV integrados e de qualidade, especificamente o Programa de Saúde Materno Infantil (SMI) /Prevenção de Transmissão Vertical (PTV), Cuidados e tratamento Anti – retroviral (TARV) para Crianças e Adultos e apoio psicossocial através de uma abordagem de Fortalecimento do Sistema Nacional de Saúde. E, no âmbito da consolidação da sua estratégia, através da sua parceira, a RHDC- Consultoria & Serviços Lda, pretende recrutar os seguintes técnicos:

 

  1. CONSELHEIRO LEIGO PARA TUBERCULOSE:  Boane (12), Magude (2), Manhiça (14), Marracuene (11), Matola (4),

Moamba (7), Namaacha (2), Matutuine (3).

Conselheiro Leigo para Tuberculose é responsável por realizar actividades de aconselhamento e de educação em saúde orientados para os cuidados do utente com Tuberculose Presuntiva ou diagnosticada e seus familiares nas Unidades Sanitárias: sectores de triagem, sala de espera e gabinete de atendimento de doentes com tuberculose assim como na comunidade, a fim de encorajar a prevenção e/ou correcto seguimento do tratamento desta doença e outras associadas como o HIV/SIDA e a desnutrição.

RESPONSABILIDADES:

  • Rastreio de Tuberculose e HIV nas Salas de Espera/Gabinetes de Triagem
    • Rastrear sinais e sintomas de tuberculose dos utentes que aguardam para consulta nas salas de espera e priorizar seu atendimento;
    • Rastrear sinais e sintomas de tuberculose nos utentes que entram no gabinte para consulta de triagem;
    • Seguir todos os passos da ligação dos utentes identificados com tuberculose, HIV+ ou co-infectados TB/HIV

 

  • Aconselhamento e Testagem para HIV
  • Fazer palestras matinais no sector sobre a tuberculose e HIV com enfoque no modo de transmissão, tratamento e formas de prevenção;
  • Testar para HIV a todos os utentes Suspeitos de TB;
  • Aconselhamento pré e pós-testagem para HIV aos pacientes com tuberculose à entrada no sector;
  • Oferecer aconselhamento e testagem para HIV aos familiares dos pacientes em seguimento no sector;
  • Acolhimento inicial: bertura de processo clínico para todos Pacientes recém-diagnosticados no sector ou referidos para o sector incluindo crianças, mulheres grávidas e lactantes;

 

  • Rastreio de Contactos e Prevenção de Tuberculose
  • Apoiar na abertura das fichas de rastreio de contactos de TB para cada utente novo inscrito no sector e articular com o Enfermeiro/Clinico o registo no livro de TB o resultado do rastreio de contactos;
  • Fazer aconselhamento para o rastreio de contactos dos pacientes com TB e fazer o referenciamento físico de todas as crianças menores de 15 anos para o seguimento na CCR;
  • Apoiar no levantamento semanal de crianças em seguimento na CCR e cruzar com a informação do sector;
  • Alocar pacientes com TB ou TB/HIV aos conselheiros comunitários para rastreio dos contactos na comunidade;
  • Seguimento de Apoio Psicossocial
    • Realizar aconselhamento a pacientes novos em tratamento de tuberculose desde o dia da entrada no sector para garantir a sua adesão e continuação no tratamento de TB
    • Oferecer o pacote de APSS/PP para os utentes co-infectados TB/HIV desde o início do TARV e em todas as consultas de seguimento;
    • Realizar aconselhamento a pacientes que apresentam risco de baixa adesão no contexto clínico considerando o perfil de abandonos de cada provincia;
    • Abrir ficha de Reforço de adesão para todos os pacientes co-infectados com factores de risco identificados no APSS/PP;
    • Preencher ficha de seguimento de APSS/PP, reportando informações relevantes quanto ao seguimento psicossocial de cada paciente;
    • Identificar e separar FILAS de faltosos e abandonos, em seguida efectuar o preenchimento no respectivo livro (faltosos e abandonos) e fazer chamadas de reintegração;
    • Fazer a separação das fichas de tratamento dos pacientes faltosos ao tratamento de TB, registar no respectivo de seguimento e efectuar as suas chamadas para reintegração;
    • Realizar visitas domiciliárias de apoio ou de reintegração dos pacientes com TB ou TB/HIV;
    • Realizar chamadas de apoio para reforçar a necessidade de rastrear os contactos dos pacientes com TB ou TB/HIV na US ou comunidade;
    • Referência e Contra referência dos contactos dos pacientes com TB ou TB/HIV

 

  • Organização do sector de Tuberculose
    • Apoiar o Enfermeiro/Clínico do sector na entrega de medicamentos e na DOT-I aos pacientes em Tratamento de TB;
    • Manter organizada a pasta de Fichas Mestras de todos os utentes em seguimento de TB/HIV+;
    • Manter organizado o ficheiro de fichas de tratamento em arquivo móvel de modo a permitir uma fácil e rápida identificação de Faltosos e Abandonos ao tratamento da TB;
    • Gerir o ficheiro móvel (FILA) do sector e apoiar na actualização do Mini-LRDA para facilitar o levantamento de medicamentos ARV´s na Farmácia;
    • Apoiar na manutenção do sector sempre limpo e confortável para a equipa e para os utentes;
    • Participar nos comités de Tuberculose da Unidade Sanitária.
    • Apoiar na compilação do relatório de ATS, quantificação dos testes de HIV e na sua requisição para o sector;
    • Enviar diariamente os processos de pacientes co-infectados TB/HIV para o sector de Digitação e recolher de volta no dia seguinte;
    • Manter um bom vínculo com os actores comunitários para permitir um bom fluxo dos pacientes referidos da comunidade e as referências dos faltosos e abandonos para visita domiciliar sempre que for necessário.

 

REQUISITOS:

  • 10ª Classe;
  • Idade inferior a 35 anos;
  • Fluência em língua portuguesa e línguas locais;
  • Formação em aconselhamento em saúde e HIV será uma vantagem;
  • Habilidade para educação e aconselhamento em saúde assim como trabalho social;
  • Domínio de uso de tecnologias de informação e comunicação (SmartPhones, e-mail);
  • Boa capacidade de comunicação;
  • Espírito de equipa, flexibilidade e diplomacia;

 

N.B. Se reúne os requisitos já enumerados e tem experiência comprovada, envie os seguintes documentos:

Carta de Motivação, B.I autenticado, Certificado de Habilitações Literárias autenticado, CV detalhado em formato word e em Português. Os interessados devem submeter as candidaturas aos Serviços Distritais de Saúde, Mulher e Acção Social (SDSMAS) correspondentes aos distritos na qual se candidatam ou por e-mail (emprego@rhdconsultoria.co.mz), indicando no “assunto” o Distrito a que se candidatam, a partir da data de publicação deste anúncio até o dia15 de Janeiro de 2021.