Descrição  O Centro Internacional para Saúde Reprodutiva-Moçambique, ICRH-M, com escritórios em Maputo e Tete, é uma organização Moçambicana que promove pesquisa, comunicação, advocacia e prestação de serviços no campo de saúde sexual e reprodutiva.  Nos termos da Subvenção do Fundo Global MOZ-H-FDC intitulada “Reforço da Colaboração para uma resposta melhorada do HIV e TB em Moçambique, através de uma parceria efectiva entre o Governo e a Sociedade Civil”;  Para permitir à implementação do Programa, o ICRH-M, pretende recrutar: 09 Conselheiros Leigos à tempo inteiro para a sua Delegação em Tete, a serem baseados nos distritos de: 05 em Tete, ( 01 ) Moatize, (01) Angónia, (02) Mutarara.     Funções  Proceder ao Aconselhamento no contexto comunitário e clínico, de conformidade com a sua formação e experiência profissional. O conselheiro deverá ter aptidões para aconselhamento e comunicação bem desenvolvidas para desempenhar as seguintes tarefas:     1) Aconselhamento e Testagem em Saúde (ATS) na Comunidade;  a) Prestar serviços de aconselhamento para a testagem em HIV, pré e pós-teste aos utentes a nível comunitário e referência para a US dentro da área de implementação, e fazer a testagem dos utentes.  b) Avaliação geral da condição de saúde, com enfoque para os sintomas e sinais da Tuberculose, ITS, Hipertensão Arterial, cancro do útero, complicações pósaborto e proceder com a referência para os serviços clinicos aproriados;  c) Promover educação em saúde tais como importância do diagnóstico atempado das ITS/ HIV/SIDA, TB, Cancro, orientação para o planeamento familiar e educação nutricional.  d) Prestar serviços de aconselhamento, incluindo aconselhamento para redução de risco, aconselhamento pós VBG ou aconselhamento sobre planeamento familiar.     2) Sistema de referência;  a) Oferecer orientação sobre a importância do teste periódico e adesão aos serviços de cuidados e tratamento.  b) Encaminhar e estabelecer ligação com o gestor de caso ou ponto focal dos US para facilitar a entrada do utente nos serviços de saúde e nos GAACs.  c) Recolher dados do utente para o seguimento.  d) Proceder com o seguimento dos utentes referidos.     3) Educação para saúde  a) Disponibilizar preservativos, lubrificantes, agulhas/seringas e outros consumíveis.  b) Realizar palestras, sensibilizando os utentes do grupo alvo cobertos na clínica nocturna, no centro de Recurso (DIC), nos GAACs, grupos de PVHIV e nas zonas quentes e outros locais relevantes com mensagens para mudança de comportamento e de promoção para saúde;  c) Facilitar reuniões de grupos de apoio para PVHIV  d) Participar eventualmente em actividades de capacitação das populações chaves, partilhando mensagens para mudança de comportamento e de promoção de saúde, redução do estigma e descriminação etc.  e) Recolher e registar as boas práticas, e lições aprendidas, registar e promover a sua disseminação  f) Distribuir material educativo como panfletos e apoiar na sua interpretação     4) Promoção de visão holística em equipa multidisciplinar nos serviços clínicos dos US  a) Participação regular em encontros da equipe de saúde das unidades sanitárias  b) Manter actualizados os processos dos utentes;  c) Colaborar para o bom andamento das actividades com os demais membros da equipa (gestores de dados, equipa de saúde e parceiros);  d) Facilitar o fluxo de atendimento e acompanhamento dos utentes entre os iversos serviços da Unidade Sanitária (PPE, PF, PNTC, PTV etc);  e) Estabelecer sistemas de referência e contra-referência de acordo com as necessidades identificadas (cuidados domiciliários, GAAC, apoio alimentar, assistência jurídica, assistência social, programas de geração de renda).  Coordenar acções de saúde comunitária com diversos parceiros no nível local (ONG’s, líderes locais, demais serviços da US) na perspetiva de sinergias.     REQUISITOS:   10a Classe no mínimo do SNE e preferencialmente profissionais da saúde, desligados legalmente do quadro do MISAU   Formação em Aconselhamento em Saúde segundo os novos padrões do MISAU;   Experiencia em trabalho comunitário, com foco para populações Chave;  Experiência em aconselhamento no contexto comunitário e clínico;   Fluência na língua portuguesa e língua local;   Boa capacidade de comunicação;   Membro da população chave (desejável), ou uma atitude aberta perante as populações chave e respeito pela diversidade.   Boa apresentação e conduta   Nacionalidade Moçambicana   Documentação  Candidatos com perfil adequado poderão enviar uma carta de interesse especificando no assunto o nome da posição com o CV detalhado dirigido para o Coordenador Provincial     Candidatura  Email: icrh.recrutamento@gmail.com  Validade:12 de Março de 2021  Endereço: ICRH-M, Delegação de Tete, Av. Da Liberdade, No. 76 (No Triangulo, zona do Centro de Saúde No 3)        Somos um empregador de oportunidades iguais, encorajamos a candidatura de mulheres para todos os postos. Os procedimentos de recrutamento e selecção reflectem o nosso compromisso com empoderamento da mulher.  O ICRH-M oferece oportunidades iguais de emprego sem discriminação com base no sexo, deficiência, orientação sexual, estado de HIV ou qualquer outra característica do candidato; encorajamos a candidatura das mulheres. O ICRH-M não cobra quaisquer valores aos candidatos.

 Descrição

O Centro Internacional para Saúde Reprodutiva-Moçambique, ICRH-M, com escritórios em Maputo e Tete, é uma organização Moçambicana que promove pesquisa, comunicação, advocacia e prestação de serviços no campo de saúde sexual e reprodutiva.

Nos termos da Subvenção do Fundo Global MOZ-H-FDC intitulada “Reforço da Colaboração para uma resposta melhorada do HIV e TB em Moçambique, através de uma parceria efectiva entre o Governo e a Sociedade Civil”;

Para permitir à implementação do Programa, o ICRH-M, pretende recrutar: 09 Conselheiros Leigos à tempo inteiro para a sua Delegação em Tete, a serem baseados nos distritos de: 05 em Tete, ( 01 ) Moatize, (01) Angónia, (02) Mutarara.

 

Funções

Proceder ao Aconselhamento no contexto comunitário e clínico, de conformidade com a sua formação e experiência profissional. O conselheiro deverá ter aptidões para aconselhamento e comunicação bem desenvolvidas para desempenhar as seguintes tarefas:

 

1) Aconselhamento e Testagem em Saúde (ATS) na Comunidade;

a) Prestar serviços de aconselhamento para a testagem em HIV, pré e pós-teste aos utentes a nível comunitário e referência para a US dentro da área de implementação, e fazer a testagem dos utentes.

b) Avaliação geral da condição de saúde, com enfoque para os sintomas e sinais da Tuberculose, ITS, Hipertensão Arterial, cancro do útero, complicações pósaborto e proceder com a referência para os serviços clinicos aproriados;

c) Promover educação em saúde tais como importância do diagnóstico atempado das ITS/ HIV/SIDA, TB, Cancro, orientação para o planeamento familiar e educação nutricional.

d) Prestar serviços de aconselhamento, incluindo aconselhamento para redução de risco, aconselhamento pós VBG ou aconselhamento sobre planeamento familiar.

 

2) Sistema de referência;

a) Oferecer orientação sobre a importância do teste periódico e adesão aos serviços de cuidados e tratamento.

b) Encaminhar e estabelecer ligação com o gestor de caso ou ponto focal dos US para facilitar a entrada do utente nos serviços de saúde e nos GAACs.

c) Recolher dados do utente para o seguimento.

d) Proceder com o seguimento dos utentes referidos.

 

3) Educação para saúde

a) Disponibilizar preservativos, lubrificantes, agulhas/seringas e outros consumíveis.

b) Realizar palestras, sensibilizando os utentes do grupo alvo cobertos na clínica nocturna, no centro de Recurso (DIC), nos GAACs, grupos de PVHIV e nas zonas quentes e outros locais relevantes com mensagens para mudança de comportamento e de promoção para saúde;

c) Facilitar reuniões de grupos de apoio para PVHIV

d) Participar eventualmente em actividades de capacitação das populações chaves, partilhando mensagens para mudança de comportamento e de promoção de saúde, redução do estigma e descriminação etc.

e) Recolher e registar as boas práticas, e lições aprendidas, registar e promover a sua disseminação

f) Distribuir material educativo como panfletos e apoiar na sua interpretação

 

4) Promoção de visão holística em equipa multidisciplinar nos serviços clínicos dos US

a) Participação regular em encontros da equipe de saúde das unidades sanitárias

b) Manter actualizados os processos dos utentes;

c) Colaborar para o bom andamento das actividades com os demais membros da equipa (gestores de dados, equipa de saúde e parceiros);

d) Facilitar o fluxo de atendimento e acompanhamento dos utentes entre os iversos serviços da Unidade Sanitária (PPE, PF, PNTC, PTV etc);

e) Estabelecer sistemas de referência e contra-referência de acordo com as necessidades identificadas (cuidados domiciliários, GAAC, apoio alimentar, assistência jurídica, assistência social, programas de geração de renda).

Coordenar acções de saúde comunitária com diversos parceiros no nível local (ONG’s, líderes locais, demais serviços da US) na perspetiva de sinergias.

 

REQUISITOS:

 10a Classe no mínimo do SNE e preferencialmente profissionais da saúde, desligados legalmente do quadro do MISAU

 Formação em Aconselhamento em Saúde segundo os novos padrões do MISAU;

 Experiencia em trabalho comunitário, com foco para populações Chave;

Experiência em aconselhamento no contexto comunitário e clínico;

 Fluência na língua portuguesa e língua local;

 Boa capacidade de comunicação;

 Membro da população chave (desejável), ou uma atitude aberta perante as populações chave e respeito pela diversidade.

 Boa apresentação e conduta

 Nacionalidade Moçambicana

Documentação

Candidatos com perfil adequado poderão enviar uma carta de interesse especificando no assunto o nome da posição com o CV detalhado dirigido para o Coordenador Provincial

 

Candidatura

Email: icrh.recrutamento@gmail.com

Validade:12 de Março de 2021

Endereço: ICRH-M, Delegação de Tete, Av. Da Liberdade, No. 76 (No Triangulo, zona do Centro de Saúde No 3)

 

 

Somos um empregador de oportunidades iguais, encorajamos a candidatura de mulheres para todos os postos. Os procedimentos de recrutamento e selecção reflectem o nosso compromisso com empoderamento da mulher.

O ICRH-M oferece oportunidades iguais de emprego sem discriminação com base no sexo, deficiência, orientação sexual, estado de HIV ou qualquer outra característica do candidato; encorajamos a candidatura das mulheres. O ICRH-M não cobra quaisquer valores aos candidatos.