Vaga para Oficial de programa da Divisão de Geração de Renda


A Good Neighbours Vision está à procura de um oficial de programa para a Divisão de Geração de Rendimentos com sede em Maputo / Macia.

Missão

  • Os Bons Vizinhos existem para fazer do mundo um lugar sem fome, onde as pessoas convivam em harmonia;
  • A Good Neighbours respeita os direitos humanos de nossos vizinhos que sofrem com a pobreza, desastres e opressão, e os ajuda a alcançar a autossuficiência e os capacita a reconstruir sua esperança.

Valores fundamentais

  • Atendemos pessoas necessitadas além de etnia, religião, crença e nacionalidade;
  • Promovemos a autossuficiência no desenvolvimento sustentável de indivíduos, famílias e comunidades;
  • Implementamos os direitos da criança como prioridade máxima;
  • Prosperamos a cidadania global em respeito mútuo;
  • Organizamos voluntários locais para contribuir no desenvolvimento de suas próprias comunidades;
  • Cooperamos com todas as pessoas que entendem nossa missão e programa;
  • Trabalhamos com profissionalismo e buscamos transparência financeira e operacional;
  • Nós nos esforçamos para induzir mais pessoas a se unirem ao nosso trabalho como membros de Bons Vizinhos.

Seguindo a sua orientação estratégica, a Good Neighbours Mozambique (GNMOZ) trabalha em parceria com o governo e outros parceiros para garantir a protecção da Saúde das Pessoas Internamente Deslocadas (PDIs) em Cabo Delgado.

A Good Neighbours Mozambique garantiu fundos em parceria com a sua contraparte Good Neighbours Japan através da Plataforma Japonesa JPF para um projecto denominado: Proteger a saúde das pessoas deslocadas internamente em Cabo Delgado, Moçambique, através da melhoria do ambiente em deterioração do saneamento da água através da construção de instalações de saneamento de água e a distribuição de suprimentos sanitários.

Para se qualificar você precisa

  • Licenciatura em Agronomia, Economia, Gestão;
  • Ter experiência de trabalho em ONGs ou similares (oficial de programa da Parte de Geração de Renda);
  • Ter experiência no campo da agricultura é uma vantagem;
  • Ter conhecimento na área de desenvolvimento comunitário;
  • Compreender o agronegócio em Moçambique;
  • Saber fazer pesquisas de mercado, vendas e marketing;
  • Saber preparar uma proposta de negócio comunitário em contexto associativo / cooperativo;
  • Mínimo 1 ano de experiência profissional relevante e progressiva e bem-sucedida para uma ONG e / ou governo / ONU;
  • Conhecimento de Fundo Rotativo (Microfinanças);
  • Fluência em inglês, português e na língua local (falada e escrita)

Como aplicar

Os candidatos qualificados devem enviar uma carta de apresentação, currículo e outros documentos relevantes por meio de moz.ad.gni@goodneighbours.org

Prazo para inscrição: 29 de novembro a 3 de dezembro de 2021

Obs : escreva no assunto: vaga Nome-nome do candidato-Localidade

Os candidatos interessados ​​devem indicar capacidade e disponibilidade.

A GNI está comprometida com a diversidade e inclusão em sua força de trabalho e incentiva todos os candidatos, independentemente de gênero, nacionalidade, origens religiosas e étnicas, incluindo pessoas com deficiência, a se inscreverem para fazer parte da organização.

A GNI tem uma política de tolerância zero em relação a condutas incompatíveis com as metas e objetivos do projeto, incluindo exploração e abuso sexual, assédio sexual, abuso de autoridade e discriminação.

A GNI também segue princípios estritos de proteção da criança. O candidato selecionado deverá aderir a esses padrões e princípios e, portanto, será submetido a uma referência rigorosa e a verificações de antecedentes. A verificação de antecedentes incluirá a verificação de credenciais acadêmicas e histórico de empregos. Os candidatos selecionados podem ser solicitados a fornecer informações adicionais para conduzir uma verificação de antecedentes.

Observações:

Apenas os candidatos pré-selecionados serão contatados e avançam para a próxima etapa do processo seletivo.

As pessoas físicas engajadas em um projeto a termo certo ou contrato individual não serão considerados “funcionários efetivos” e não farão jus aos benefícios neles previstos.