Vaga para Oficial Técnico de HIV Pediátrico e Gestão de Casos

Ticker

6/recent/ticker-posts

Vaga para Oficial Técnico de HIV Pediátrico e Gestão de Casos

 

Vaga para Oficial Técnico de HIV Pediátrico e Gestão de Casos

A AMASI é uma ONG moçambicana com sede na cidade de Nampula e escritórios em Monapo, Erati e Moma (Nampula), Pemba e Chiúre (Cabo Delgado), pretende recrutar para o seu quadro de pessoal um (1) Oficial Técnico de HIV Pediátrico e Gestão de Casos, baseado em Nampula.

Descrição

O Oficial Técnico de HIV Pediátrico e Gestão de Casos (GC) é responsável por fornecer assistência técnica aos Supervisores de HIV Pediátrico e GC, tanto na AMASI como nos subparceiros de implementação. O Oficial Técnico irá garantir que seus esforços para melhorar os resultados do HIV pediátrico sejam tecnicamente sólidos e alinhados com as prioridades e requisitos do PEPFAR. Isso envolve o fortalecimento das capacidades para implementar estratégias e intervenções eficazes para identificação de casos pediátricos de HIV, vinculação ao tratamento, adesão à TARV e teste de carga viral, para ajudar crianças e adolescentes que vivem com HIV a alcançar a supressão da carga viral (CV). O Oficial Técnico de HIV Pediátrico e GC também fornece assistência técnica que leva a uma coordenação, colaboração e referencias bidirecionais eficazes entre os activistas/gestores de casos e os parceiros clínicos e o pessoal das unidades de saúde.

Responsabilidades

  • Orientar e apoiar o pessoal de GC e HIV Pediátrico, tanto nos distritos de implementação directa como nos subparceiros, nos seus esforços para inscrever as CLHIV em TARV nas unidades de saúde no programa e aumentar a sua capacidade de monitorar o desempenho;
  • Orientar o desenho das estratégias, actividades e intervenções para apoiar a identificação de novos casos de HIV pediátrico (particularmente por meio de testes de índice), ligação ao ART, continuidade do tratamento e adesão entre CVHIV para garantir que estejam alinhados com o PEPFAR/USAID e as prioridades e estratégias nacionais;
  • Apoiar as equipes distritais a incorporar as melhores evidências disponíveis, bem como as melhores práticas e inovações em suas actividades de programação de HIV pediátrico e GC, incluindo aquelas relacionadas a modelos de atenção diferenciados/ descentralizados para PVHIV;
  • Supervisionar os oficiais de projecto (GC e DREAMS) na província onde está baseado, assegurando o cumprimento com procedimentos administrativos, monitoria de resultados, encontros de planificação, e boa coordenação entre todas as componentes (finanças e operações, área técnica, M&A);
  • Planear e implementar actividades de capacitação (por exemplo, formação, orientação, coaching) para o pessoal técnico e quadros comunitários, particularmente os directamente envolvidos na melhoria dos resultados do VIH pediátrico: Supervisores de GC e HIV Pediátrico, Facilitadores de Ligação, Gestores de Casos de Gestores de Caso Líderes;
  • Monitorar a implementação de estratégias, actividades e intervenções para assegurar o seu alinhamento com as directrizes, padrões, ou POPs estabelecidos;
  • Coordenar estreitamente as actividades de assistência técnica com outras áreas técnicas (por exemplo, DREAMS, PPA e fortalecimento económico) para assegurar que as C/AVHIV recebam cuidados abrangentes ideais que contribuam para a sua supressão da carga viral;
  • Orientar e apoiar equipes locais no estabelecimento de plataformas e mecanismos eficazes de coordenação e colaboração com parceiros clínicos e unidades sanitárias (por exemplo, memorandos de entendimento, reuniões conjuntas de planeamento e revisão do progresso, reuniões de conferência de casos, reuniões de triangulação de dados);
  • Monitorar de perto o desempenho nos indicadores relacionados com o HIV pediátrico e a gestão de casos;
  • Ajudar as equipes locais a abordar quaisquer lacunas programáticas e questões de desempenho relacionadas com a cascata do VIH pediátrico, através de abordagens de melhoria da qualidade e do desempenho;
  • Apoiar actividades de investigação formativa que ajudem a reforçar as intervenções, bem como actividades de avaliação que ajudem a identificar e documentar os resultados dos esforços pediátricos em matéria de VIH;
  • Orientar e apoiar equipes locais na documentação e disseminação das suas melhores práticas e lições aprendidas relacionadas com os seus esforços pediátricos em matéria de VIH.

Requisitos

  • Educação: Licenciatura em Saúde (ex. Saúde Pública, Enfermagem, Psicologia ou áreas semelhantes);
  • Pelo menos cinco (5) anos de experiência de trabalho em VIH pediátrico num ambiente clínico;
  • Plenamente familiarizado com as prioridades de programação e orientação do PEPFAR OVC;
  • Amplo conhecimento do contexto nacional do HIV pediátrico em Moçambique, incluindo prioridades, estratégias, e planos nacionais;
  • Forte experiência na prestação de assistência técnica e mentoria;
  • Demonstrou sucesso na prestação de assistência técnica eficaz a organizações locais;
  • Excelente capacidade de comunicação, interpessoal e escrita;
  • Capacidade de trabalhar de forma independente e gerir um fluxo de trabalho de alto volume;
  • Competências relevantes em software informático (incluindo, no mínimo, as aplicações padrão no MS Office);
  • Falante nativo de Português. Preferência de conhecimentos da língua Inglesa.

Exigências

  • Curriculum Vitae;
  • Carta de Candidatura;
  • Três Referências Profissionais.

Nota: Envie sua carta de motivação (1 página) e CV (máximo de 3 páginas), e os dados de contato de três referências profissionais para recrutamento@amasi.org.mz com CC para Mozambique.Resume@fhi360.org. O assunto do email deve ter o nome do cargo e da organização contratante.

Sobre a Empresa

A Associação de Educadores dos Consumidores de Água, AMASI, é uma ONG moçambicana com sede na cidade de Nampula e escritórios em Monapo, Erati e Moma (Nampula), Pemba e Chiúre (Cabo Delgado). Criada em 1996, a AMASI tem ampla experiência em projectos de água e saneamento e HIV, incluindo crianças órfãs e vulneráveis ​​(COVs) e “Determinadas, Resilientes, Empoderadas, Livres de Sida, Mentoradas e Seguras” (DREAMS) para raparigas adolescentes e mulheres jovens (RAMJ). A AMASI está a recrutar candidatos qualificados para o projecto antecipado de COV e DREAMS (FILOVC) financiado por USAID com uma duração de 5 anos (2022-2027). O projecto será liderado pela AMASI nas províncias de Nampula e Cabo Delgado, com a FHI 360 como parceiro de assistencia técnica e Ovarelelana como parceiro local de implementação.

Processo de Candidatura

Email: recrutamento@amasi.org.mz

Validade: 03/06/2022

Local: Nampula


Enviar um comentário

0 Comentários